Milon lança terceira fase do Projeto Bem-Estar, com foco nas crianças e no ambiente digital

Imagem
    Iniciativa visa diferentes temas para incentivar o desenvolvimento saudável dos pequenos. Fotos Divulgação   A Milon, marca de vestuário com inspiração europeia especializada no universo infantil, lança a terceira etapa do Projeto Bem-Estar, uma série de vídeos desenvolvidos em parceria com especialistas de diferentes áreas. O conteúdo tem como propósito trazer temas que visam instigar, incentivar e educar pais e responsáveis sobre o desenvolvimento saudável das crianças e, consequentemente, da família. Para esta fase, a marca convida a especialista em marketing digital, Camila Renaux, para explicar como utilizar de forma mais consciente e saudável os meios de comunicação digital e manter os pequenos mais seguros.   Camila Renaux Na série, Camila explica sobre ferramentas digitais e como estimular o pensamento crítico nas crianças por meio dos conteúdos da internet. "Atualmente, isso se torna essencial para que a presença dos pequenos nas redes sociai

5 dicas para e-commerces de roupas transformarem dados em vendas


Tecnologias mais acessíveis na indústria da moda permitem melhorar o 'match' entre roupas compradas online e o caimento perfeito em consumidores com diferentes biotipos corporais.

 

Provador Virtual, Divulgação Audaces

 

Todo dia é numa nova oportunidade para os lojistas pensarem em novas estratégias de atração e vendas, visando práticas positivas que possam ser aproveitadas durante todo o ano. Em evidência na preferência de compra em datas comemorativas, as roupas e acessórios representam um desafio a mais para o e-commerce em períodos de alta demanda. Isso porque, além de preparar ofertas atraentes, é necessário contar com inteligência de dados para atender os clientes de forma eficaz.

 

Imagine ter uma loja de vestuário online e, em vez de lucros, contabilizar prejuízos com devoluções ou troca-troca de peças que depois de vendidas não serviram no corpo do consumidor? Em um mercado cada vez mais competitivo, a falta de informações sobre seu cliente e de estratégias de produção podem ser cruciais para o sucesso ou fracasso de lojas online. Do outro lado da tela, o comprador também pode ficar frustrado, podendo prejudicar a imagem do seu negócio.

 

Por sorte, o avanço da tecnologia já consegue garantir uma melhor experiência de compra remota, ajudando os clientes a escolher o tamanho certo em menor tempo de procura, enquanto ajuda o comerciante a aumentar suas vendas, os tickets médios e de recompra, além de reduzir as trocas e devoluções. Isso se dá por meio do crescimento de investimentos dos lojistas em ferramentas como provadores virtuais, que acabam ganhando a confiança dos compradores. Outras soluções em destaque são os simuladores que mostram como uma peça ficará depois de pronta.

 

"Uma boa estratégia para o varejo online de roupas começa com dados e não em preço. O foco sempre deve ser na entrega de valor para conquistar o respeito do consumidor", sinaliza Jorge de Paula, diretor de novos negócios na Audaces, multinacional referência em tecnologias para a indústria da moda presente em mais de 70 países.

 

A empresa é dona da plataforma Shape-U, especializada em fornecer à indústria têxtil recomendações de tamanhos de peças de roupa com dados estratégicos do cliente. Indicadores da tecnologia, apontam que o uso correto de informações relevantes é capaz de gerar, em média, 30% de aumento nas vendas e 30% na redução no tempo de compra de uma peça de roupa. Além disso, possibilita, em média, 20% no aumento da taxa de recompra.
 

Pensando nisso, a Audaces separou algumas dicas para que seu e-commerce ajude o cliente a encontrar a roupa perfeita para o seu biotipo. E, para os consumidores, de que forma é possível encontrar a peça que melhor se encaixe em suas medidas. Confira as dicas:
 

Explore os dados do cliente para ofertar os produtos que ele deseja

Uma estratégia de sucesso começa com a captura e análise de dados. No segmento de moda é fundamental fazer recomendações de tamanho de roupas precisas para diferentes perfis de corpos. Isso pode ajudar a atrair a atenção dos clientes e aumentar o volume de vendas. Forneça dados e métricas detalhadas que o cliente se identifique e tenha certeza de que fará a melhor escolha de compra. Hoje existem soluções no mercado como o Shape-U, que possibilita obter informações valiosas sobre o tamanho médio dos clientes e suas preferências, ampliando as oportunidades de negócios.

 

Identifique oportunidades de vendas em compras não concluídas

Os sites de e-commerce funcionam como grandes vitrines e a concorrência digital pode ser ainda maior do que a de lojas físicas. A todo instante os consumidores são abordados por propagandas online e ter estratégias que captem a atenção dessas pessoas é um diferencial. Uma dica é entender o que os consumidores estão experimentando, mas não estão comprando. Essa avaliação é interessante porque pode revelar demandas e tendências de consumo ocultas, que, uma vez identificadas, é possível ajustar sua oferta de produtos de acordo com esses dados — aumentando os lucros.
 

Otimize estratégias e faça ajustes conforme as ações do consumidor

Tecnologias específicas de criação e produção de roupas são capazes de fornecer uma visão completa dos seus clientes e demandas por tamanhos das peças mais buscadas, permitindo que você tome decisões de produção, preveja estoque de peças e direcione suas ações de marketing de forma mais eficiente. "Com uma redução significativa no tempo de compra (por conta da oferta direcionada) e aumento na taxa de recompra, você pode otimizar o que está funcionando e ajustar de forma mais rápida o que não está".
 

Ajuste produção e estoque conforme o consumo do seu público-alvo
Se você produz as roupas que vende, desenvolva produtos e designs que contemplem informações adicionais sobre os biotipos e medidas dos seus clientes. Conheça a demanda do cliente para tomar decisões mais precisas para produzir cada peça ou planejar o estoque pré-venda. Considere uma série de variáveis nas medidas das peças e utilize tecnologias de corte capazes de trabalhar com diferentes métricas. Apostar apenas no quesito P, M, G ou GG pode não resultar no encaixe perfeito da peça com o corpo dos seus consumidores. Se você apenas vende as peças, mas não as produz, vale também conversar com o fornecedor para sugerir ajustes de acordo com seu público-alvo. Atualmente existem tecnologias dedicadas especialmente para a construção de moldes baseadas em medidas milimetricamente fieis às necessidades de cada pessoa.
 

Direcione as ações de marketing e gestão de Estoque
Crie campanhas de marketing direcionadas com camadas adicionais de dados e métricas de clientes, visando direcioná-las a quem realmente importa. Alinhe seu estoque disponível com as demandas exatas de tamanho dos seus clientes e evite excesso ou falta de estoque. Se você focar apenas em números de vendas, sem analisar nada sobre os clientes que não conseguiram encontrar o tamanho certo ou até mesmo o tamanho médio real de seus clientes, você pode estar perdendo uma chance de ouro de obter resultados melhores.



VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

Bruna Linzmeyer nua em Gabriela

FuturePrint, Brother e Instituto Focus Têxtil firmam parceria para projeto de capacitação em design e estampas

Geová Rodrigues lança coleção cápsula em pop-up em São Paulo

Na onda do tenniscore: cerveja oficial de Wimbledon, Stella Artois lança jaqueta exclusiva com a DOD Alfaiataria

Cipatex lança coleção Enigma no Inspiramais

Como usar calça pantalona em qualquer ocasião?

Oakley lança coleção de óculos inspirada nos desafios e superações de atletas

Chegou! Enjoei inaugura segunda loja física em São Paulo com curadoria especial de marcas e peças únicas a R$ 50

AZZAS 2154, o maior Grupo de moda da América Latina, anuncia formação de novo conselho de administração