Rainha e Topper apostam em 10 artigos esportivos para praticar os esportes do momento

Imagem
Marcas do grupo BR Sports apostam em acessórios, bolas, vestuário e calçados confortáveis com preços democráticos. Fotos Divulgação   Bolas de b each volley da Rainha e de futebol da Topper estão entre as sugestões para esportes coletivos Atravessando os momentos de prática de modalidades esportivas, o estilo athleisure ganhou a preferência de diversos brasileiros que buscam conforto, praticidade e estilo em acessórios, vestuário e calçados.   Para contribuir com o bem-estar e incentivar o movimento no dia a dia, seja qual modalidade pretendida, as marcas Topper e Rainha – duas das mais tradicionais do país – apresentam uma seleção de 10 sugestões de artigos esportivos para quem é apaixonado por esportes, deseja iniciar alguma modalidade ou ainda atualizar o guarda-roupa com opções confortáveis.   A Topper tem como público-alvo jovens esportistas apaixonados por futebol e basquete. Na seleção de produtos, aposta em bolas de futevôlei e futebol de campo, luva de goleiro e

CURIOSIDADES: Homens de calcinha despertam desejo nas mulheres


Enquete realizada no Sexlog revelou que 30% das mulheres sentem atração por homens usando lingeries femininas


Sheila*, 49, tinha 37 anos quando seu ex-marido, à epoca com 33, contou que tinha vontade de usar calcinha durante o sexo. Na ocasião, ela não se sentiu confortável, chegou a rir da situação, mas decidiu ouvir o que o parceiro tinha para falar. Depois de uma conversa franca, de cabeça e peito abertos, ela topou a experiência e gostou. Agora, 12 anos depois, ela assume: transar com homem usando calcinha é bom e ela gosta

Apesar de parecer um fetiche raro, Sheila não está sozinha. O Sexlog, site de sexo e swing com mais de 19 milhões de cadastros, fez uma enquete entre seus usuários e descobriu que entre os perfis femininos, 15% também realizam a prática regularmente, 30% têm o desejo, embora ainda não conseguiram realizá-lo e a minoria, 1%, já tentou, mas não gostou. Os outros 55% nunca pensaram sobre o assunto ou não sentiram vontade.

Hoje, Sheila é divorciada e mantém seu perfil em apps de dating e redes sociais como o Sexlog, onde costuma encontrar homens que gostam de usar calcinha para transar. "Em encontros casuais é mais difícil de você propor algo assim, precisa ter uma abertura maior. Quando você marca um encontro por uma rede liberal, é mais fácil a pessoa topar. Muitos homens têm alguma restrição, alguns vêem como fetiche em situações específicas, principalmente aquelas que envolvem submissão", relata.

Para Alice*, 35, ver o marido de calcinha foi um divisor de águas no relacionamento. "Parece um pouco estranho de início, a gente cresce com essa coisa estabelecida que calcinha é coisa de mulher e ponto. Que um homem  não pode usar e é proibido. Mas por que não? E se ele fica bem ali? Eu achei que caiu bem. Eu gostei. Fiquei e fico com tesão", diz.

 

A versão deles

No levantamento feito pelo Sexlog, 17% dos perfis masculinos disseram já ter experimentado e gostado de usar lingerie feminina para transar. Enquanto 10% têm vontade, mas não encontraram oportunidade. A minoria, 1%, usou mas não gostou e a maioria, 71% nunca experimentou nem tem curiosidade.

Jhony*, 64, descobriu o tesão pelas calcinhas aos 18 e diz que a vontade por sentir e descobrir coisas novas o acompanha desde novo. "Comecei com a minha primeira esposa, ela achou estranho e depois adorou, chegava até a comprar pra mim. Ficamos casados por 36 anos, até ela falecer. Mas casei de novo e minha atual esposa também curte", diz. 

Assim como Jhony*, Fernando*, 56, descobriu cedo que usar peças íntimas femininas podia ser prazeroso. Ele relata que sua curiosidade surgiu enquanto assistia a um filme e resolveu testar com a parceira. "Ela ficou surpresa, mas logo na primeira vez já rolou super bem, ela gostou. Ela sente tesão no visual. Temos um relacionamento muito bom e respeitoso. Ela é hétero e eu sou bissexual, nos damos muito bem assim", diz.

 

Tanga, calcinha, calçola…

Mas na hora de escolher, não pode ser qualquer calcinha não. Cada um tem sua preferência. E adivinha?! Nenhum dos entrevistados sequer pensou em calcinha bege. A Samira*, por exemplo, é daquelas bem ousadas que prefere lingerie de renda. "Gosto de detalhes, fitas, brilhos, coisas que provoquem. Não ligo muito para a cor", conta.

A Alice* é do time que dá preferência para cores mais fortes. "Eu acho que preto e vermelho são sempre as cores mais provocantes. Isso funciona para tudo, se funciona para nós, funciona para eles também".

Já para quem usa, outros fatores além da estética são essenciais na hora da escolha. Jhony* conta que gosta sempre de prestar atenção na qualidade do tecido e opta por aqueles mais macios. "Os meus modelos preferidos são asa-delta, fio dental e com cores vivas", diz.




ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS !
ANUNCIE AQUI PARA FAZER PARTE DA MAIOR REDE DE DIVULGAÇÃO NA INTERNET.



VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

Zanir Furtado apresenta preview da coleção Pantanal em almoço exclusivo

Na onda do tenniscore: cerveja oficial de Wimbledon, Stella Artois lança jaqueta exclusiva com a DOD Alfaiataria

Bruna Linzmeyer nua em Gabriela

Geová Rodrigues lança coleção cápsula em pop-up em São Paulo

Inverno pede meia e muitas botas! Como compor um look seguindo as tendências da estação

Coleção 2Essential Pre-Summer

FuturePrint, Brother e Instituto Focus Têxtil firmam parceria para projeto de capacitação em design e estampas

PUMA e KidSuper unem arte e basquete no novo MB.03 de LaMelo Ball

Youcom lança campanha de Dia dos Namorados com Larissa Manoela e Luísa Sonza