Rainha e Topper apostam em 10 artigos esportivos para praticar os esportes do momento

Imagem
Marcas do grupo BR Sports apostam em acessórios, bolas, vestuário e calçados confortáveis com preços democráticos. Fotos Divulgação   Bolas de b each volley da Rainha e de futebol da Topper estão entre as sugestões para esportes coletivos Atravessando os momentos de prática de modalidades esportivas, o estilo athleisure ganhou a preferência de diversos brasileiros que buscam conforto, praticidade e estilo em acessórios, vestuário e calçados.   Para contribuir com o bem-estar e incentivar o movimento no dia a dia, seja qual modalidade pretendida, as marcas Topper e Rainha – duas das mais tradicionais do país – apresentam uma seleção de 10 sugestões de artigos esportivos para quem é apaixonado por esportes, deseja iniciar alguma modalidade ou ainda atualizar o guarda-roupa com opções confortáveis.   A Topper tem como público-alvo jovens esportistas apaixonados por futebol e basquete. Na seleção de produtos, aposta em bolas de futevôlei e futebol de campo, luva de goleiro e

Marca de luxo: quais são os passos para criar uma label premium de sucesso?

 

Fundadora e diretora de uma grife de sapatos femininos, Tainah Barreto detalha o início do processo e os principais desafios para manter o negócio de pé e bem posicionado no mercado

 

Comprar sapatos era um verdadeiro dilema para a brasiliense Tainah Barreto. Em meio à rotina atarefada como diretora financeira de uma empresa, encontrar opções de qualidade que mesclassem design e conforto era como uma missão impossível, até que o problema se transformou em solução. Cansada de precisar escolher entre esses dois pilares, Tainah teve o primeiro impulso para criar a própria marca, em busca de um produto que entregasse sapatos premium aos moldes que desejava. A partir daí, deu início a uma verdadeira imersão de um ano e meio no segmento calçadista. Desse processo, fundou a Barreto, em dezembro de 2021.


Para Tainah, conciliar os dois ofícios foi como equilibrar vários pratos de uma única vez, mas o processo trouxe conhecimentos valiosos sobre os bastidores da indústria de luxo. Segundo ela, o primeiro passo para empreender no ramo é ter o produto certo e acreditar naquilo que deseja lançar. Para isso, depois de muito estudo com profissionais multidisciplinares, a empresária desenvolveu sapatos com um forro especial que proporciona um conforto maior no calce, sem comprometer a qualidade e mantendo o design sofisticado de um produto premium. A partir daí, o passo seguinte foi criar uma estratégia de posicionamento e trabalhar o branding da marca, para estabelecê-lo naquele nicho.


"O consumidor final precisa entender o valor agregado do produto e, a partir daí, é necessário fidelizar aquele cliente e criar uma experiência na compra do início ao fim, para que seja muito mais do que uma venda. Isso inclui até o conceito da embalagem", defende Tainah. "Com a Barreto, nós temos um ateliê para atendimento personalizado. Quem vai até lá sempre tem um tratamento especial com um bolinho do dia, um espumante ou um delicioso cappuccino. A ideia é que a cliente se sinta acolhida naquele ambiente".


A Barreto se estabeleceu rapidamente na capital federal e está em expansão pelo Brasil, mas isso não significa que não houve percalços no caminho. Tainah enfatiza que errar faz parte do processo até chegar ao acerto. Um dos erros que ela destaca é tentar cuidar de todos os braços da empresa, como desenvolvimento de produto, gestão administrativa e financeira. Sem trabalho em equipe, o negócio não caminha, mas sem os parceiros certos, pode ficar parado ou até andar para trás. É fundamental ter uma boa gestão financeira, além de uma equipe comercial experiente, que tenha um olhar especial.


"Você depende de muitas pessoas. De certa forma, isso dificulta, porque não depende só do seu trabalho. Por isso, é comum vermos empreendedores que tentam estar à frente de todos os setores do negócio, o que também pode ser uma missão impossível", analisa. "Em vários momentos, precisamos de tomadas rápidas de decisão sobre questões importantes e saber arriscar na medida certa. Não dá para ser muito conservador, mas dar um passo maior também pode acabar com o processo rapidamente. Esse linear não é fácil, por isso é primordial".


A maior lição da empresária desde o lançamento da marca, segundo ela, é a importância de se manter firme no segmento escolhido. Inclusive, para Tainah, manter o negócio funcionando é mais fácil do que começar. "Uma vez que você sai fora da linha, dificilmente volta", opina. Essa é uma das razões, por exemplo, que faz as etiquetas de luxo lançarem linhas ou até marcas separadas para um nicho mais acessível, sem perder o público seleto do segmento premium. "O produtor de alto valor agregado é difícil de ser inserido no mercado. Muitas vezes, no caminho árduo e longo, a marca deixa isso se perder para vender mais ou aumentar a margem. Ali, o posicionamento da marca se quebra".


Por @oblogueirooficial



SIGA NAS REDES SOCIAIS



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE




VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

Na onda do tenniscore: cerveja oficial de Wimbledon, Stella Artois lança jaqueta exclusiva com a DOD Alfaiataria

Bruna Linzmeyer nua em Gabriela

Geová Rodrigues lança coleção cápsula em pop-up em São Paulo

FuturePrint, Brother e Instituto Focus Têxtil firmam parceria para projeto de capacitação em design e estampas

Zanir Furtado apresenta preview da coleção Pantanal em almoço exclusivo

Chegou! Enjoei inaugura segunda loja física em São Paulo com curadoria especial de marcas e peças únicas a R$ 50

Brizza-Arezzo traz a tendência Brasil Core para a nova cápsula

Maria Klaumann é capa da revista americana V Magazine

PUMA e KidSuper unem arte e basquete no novo MB.03 de LaMelo Ball