DECORAÇÃO: Telhas translúcidas, uma solução para ambientes escuros

Listamos quatro tipos de material para quem quer apostar nas aberturas de luz natural em sua obra


Considerar a incidência de luz natural é essencial na hora de planejar uma obra. Esse tipo de iluminação é responsável por agregar mais conforto visual aos espaços, além de elevar a qualidade de vida dos seus usuários. Alguns ambientes, no entanto, pedem por soluções mais elaboradas para usufruir desses benefícios. Nessa hora, apostar em telhas translúcidas pode ser uma carta na manga para trazer mais luz e eficiência energética a casas, barracões ou construções comerciais.


As telhas transparentes podem ser utilizadas para cobertura total ou parcial do ambiente, como em tetos inteiramente iluminados ou aberturas com claraboias. Mas, qual material escolher? Separamos algumas das opções mais comuns do mercado para entrar no seu checklist da obra, confira:


Policarbonato

O policarbonato é um tipo de termoplástico. Esse material tem como principais vantagens o nível de transparência, que chega até 90%; a leveza, que gera economia por não exigir uma estrutura robusta para sustenta-la; tem altíssima durabilidade e resistência a impactos, sendo considerado o "aço dos plásticos. Há opções com a proteção contra raios UV, permitindo a passagem da luz, mas não os raios diretos do sol;

Para quem quer investir em custo-benefício, vale a pena considerar o policabornato. O mercado ainda conta com marcas que garantem proteção anti-mofo e anti-fungo, como a Ajover Brasil – um dos principais nomes do segmento.

 

Telha de policarbonato, da Ajover Brasil


Polipropileno

Outra opção disponível no mercado, as telhas de polipropileno oferecem algumas vantagens semelhantes, como proteção UV e leveza. No entanto, o material garante apenas 70% de transparência, além de contar com menos resistência – o que pode levar a trincos e quebras, causando infiltrações.


Vidro

A cobertura em vidro é muito usada para projetos comerciais e residenciais. Esse material oferece uma boa luminosidade e estética, porém retém muito calor e pode deixar o ambiente abafado – ou aumentar os gastos com climatização. O vidro também aumenta o orçamento, já que tem um custo bem mais alto do que os outros tipos de telha.

Foto/Divulgação


PVC

Por último, uma das opções mais populares é o PVC. Apesar de baixarem o orçamento da obra, as telhas de PVC pecam muito no isolamento acústico, térmico e na durabilidade, além de não possuir proteção UV.

Qualquer dúvida, fico à disposição.






Se inscreva no meu canal do YouTube e siga 
@MarcosGomesBr no Instagram !


 

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos Pais: tênis da Marvel Comics para adultos e crianças

MODA: Mariana Rios solta a voz em evento da Colcci

MODA: Paloma Bernardi na campanha de Verão 2015 da Max Glamm