DESTAQUE

GASTRONOMIA: Cerveja Blumenau é eleita a Cervejaria do Ano no Brasil Beer Cup com 23 medalhas

Imagem
Foram seis ouros, 13 pratas e quatro bronzes. Cerimônia aconteceu na noite de sexta-feira (26) A Cerveja Blumenau é a Cervejaria do Ano na categoria grande porte no Brasil Beer Cup 2021. A divulgação do resultado do concurso aconteceu na noite de sexta-feira (26), em Florianópolis (SC). A marca conquistou 23 medalhas, sendo seis de ouro, 13 de prata e quatro de bronze.   As três linhas de produto foram premiadas. Na Mestres do Tempo, que celebra bebidas maturadas em barris na adega da cervejaria, foram nove medalhas, sendo três de ouro: Mestres do Tempo Lambic #1 (no estilo Belgian-Style Lambic), Mestres do Tempo Gueuze #1 (no estilo Belgian-Style Gueuze) e Mestres do Tempo Maracujá Negro (no estilo Mixed-Culture Brett Beer).  A Macuca Imperial Stout levou o ouro no estilo British-Style Imperial Stout e teve quatro edições especiais também premiadas: prata com Tropicalente (no estilo Chilli Pepper Beer) e Pé-de-Moleque (no estilo Field Beer) e bronze com a Bala de Coco (no es

TURISMO: Rede de hostels se expande por meio de franquias

Grupo argentino CLH busca parceiros para crescer no Brasil. Foto: Divulgação

Foi com muita “Buena Onda”, expressão portenha para o “alto astral”, que os irmãos argentinos Fernando e Diego Giles abriram em 1997, em Buenos Aires, seu primeiro e modesto hostel, com apenas 17 camas. Passados 17 anos, o Grupo CLH (www.chelagarto.com) responde por um total aproximado de 2.000 vagas distribuídas por 30 unidades, em 24 cidades de 5 países: Brasil, Argentina, Chile, Peru e Uruguai.

Atualmente o Grupo CLH é composto por dois tipos de unidades representadas pelas marcas Che Lagarto Hostels, cujo foco é oferecer hospedagem em quartos compartilhados para jovens “de todas as idades”, e CLH Suítes, composto somente por quartos privativos destinados ao público em geral.

Para aqueles que querem investir no ramo de hotelaria, um dos principais diferenciais do Grupo CLH é a plataforma comercial própria no seu website, que contabiliza 750 mil visitas por ano e responde por 60% do total de reservas realizadas atualmente, sendo assim o seu principal canal de venda.

O conjunto de padrões estabelecidos, não só operacionais, como também de arquitetura, equipamentos e treinamento, é outro atrativo para aqueles que desejam entrar no negócio, mas não sabem por onde começar e o que esperar no dia a dia.

A empresa tem como objetivo ampliar sua rede em mais dez novas unidades até 2015, e para atingir essa meta atua em diferentes linhas para promover a expansão, como as franquias de conversão, onde hostels ou pousadas interessadas em fazer parte da rede passam a utilizar as marcas do Grupo aderindo aos seus padrões de qualidade. O franqueado pode começar o seu projeto do zero, contando com o suporte necessário para a localização da propriedade ideal, abertura e operação.

Há ainda a franquia do tipo “chave na mão”, onde a empresa executa todo o trabalho prévio de busca imobiliária, adaptação da unidade e treinamento, e já começa a operar a unidade com o objetivo de repassá-la para um novo franqueado.

Em muitos casos o interessado em fazer parte da rede tem o capital necessário para implementar uma nova unidade, tem o perfil, e principalmente a paixão pelo negócio, mas não tem a disponibilidade de tempo para concretizar um projeto desse tipo, que pode levar de 2 a 4 meses, contados a partir da busca por uma propriedade ideal para uma nova casa até a sua abertura.

Com a franquia “chave na mão” o candidato já pode iniciar com o pé direito em um destino pré-aprovado que tem boas taxas anuais de ocupação. “Começando em um hostel ou suítes concebidos nesse modelo, o empresário beneficia-se das avaliações positivas de hóspedes nos canais de venda, o que consideramos uma das chaves do sucesso no ramo de hotelaria”, comenta André Neri, responsável pela área de Expansão de Franquias do Grupo CLH.

Por exemplo, atualmente a empresa tem a unidade CLH Suítes João Pessoa (PB) como o terceiro projeto pensado no modelo “chave na mão”. Localizada a 200 metros da praia de Tambaú, a casa possui 11 quartos, ótimos comentários em todos os canais de venda e pode ser considerada de fácil operação, por não necessitar de muitos funcionários.

O faturamento mensal médio é de R$ 84,5 mil por mês e o tempo estimado de retorno do investimento é de dois a três anos. Para abrir uma unidade da rede, o investimento inicial pode ir de R$ 150 mil a R$ 410 mil. A taxa inicial de franquia vai de R$ 30 mil a R$ 50 mil, dependendo do número de vagas disponíveis. É importante ter um capital de giro disponível no valor médio de R$ 40 mil para os primeiros meses de operação.

Esses valores variam principalmente devido ao número de quartos do empreendimento, reformas e equipamentos necessários. Mensalmente o franqueado contribui com a rede através de taxas de royalties (4%) e fundo de marketing (3%) sobre o faturamento bruto.

Para obter mais informações sobre as franquias Che Lagarto Hostels e CLH Suítes deve-se entrar em contato através do e-mail franquias@chelagarto.com ou pelo telefone (21) 3936-5452, ou ainda acessar os websites www.chelagarto.com ou www.franquias.chelagarto.com