DESTAQUE

GASTRONOMIA: Cerveja Blumenau é eleita a Cervejaria do Ano no Brasil Beer Cup com 23 medalhas

Imagem
Foram seis ouros, 13 pratas e quatro bronzes. Cerimônia aconteceu na noite de sexta-feira (26) A Cerveja Blumenau é a Cervejaria do Ano na categoria grande porte no Brasil Beer Cup 2021. A divulgação do resultado do concurso aconteceu na noite de sexta-feira (26), em Florianópolis (SC). A marca conquistou 23 medalhas, sendo seis de ouro, 13 de prata e quatro de bronze.   As três linhas de produto foram premiadas. Na Mestres do Tempo, que celebra bebidas maturadas em barris na adega da cervejaria, foram nove medalhas, sendo três de ouro: Mestres do Tempo Lambic #1 (no estilo Belgian-Style Lambic), Mestres do Tempo Gueuze #1 (no estilo Belgian-Style Gueuze) e Mestres do Tempo Maracujá Negro (no estilo Mixed-Culture Brett Beer).  A Macuca Imperial Stout levou o ouro no estilo British-Style Imperial Stout e teve quatro edições especiais também premiadas: prata com Tropicalente (no estilo Chilli Pepper Beer) e Pé-de-Moleque (no estilo Field Beer) e bronze com a Bala de Coco (no es

DECORAÇÃO: Transformando o quarto do bebê que cresceu


Profissionais de arquitetura e decoração dão dicas de como redecorar o quarto do bebê que cresceu e agora é criança. Dá para reaproveitar móveis e cores sem que seja preciso uma grande reforma. Apostar em uma decoração mais neutra para o quartinho do bebê é a dica dada pelas arquitetas do escritório Óbvio Arquitetura. Foto: Rodrigo Marcandier

A chegada de um bebê vem acompanhada de muita alegria e empolgação. Os pais preparam o quarto do novo filho com muito esmero, cuidando de cada detalhe da decoração para que fique aconchegante, cheia de ternura e beleza. Mas essa fase passa e, logo, o bebê se torna uma criança. O quarto já não atende mais as necessidades do filho, que está crescendo, e o espaço precisa ser adaptado para essas mudanças. Mas como? Profissionais de arquitetura e decoração dão dicas importantes.

“O quarto de bebê pode ser projetado para continuar funcional até a adolescência e sofrer o mínimo de alterações ao longo do tempo. Para isso, a decoração deve ser pensada de forma neutra para tornar o cômodo versátil”, esclarece as profissionais da Óbvio Arquitetura, Luciana Araújo e Nathália Otoni.

Segundo Fabiana Visacro, a bancada do trocador pode virar um local de estudos ao receber cores e efeitos novos. Foto: Henrique Quiroga

E engana-se quem pensa que é necessário fazer uma grande reforma para que o quarto, que antes abrigava um bebê, se adéque à rotina da criança. A designer de interiores Fabiana Visacro ensina como reutilizar alguns móveis: “A bancada do trocador pode virar um local de estudos ao receber cores e efeitos novos. Com massa corrida e tinta colorida cria-se um lindo efeito de pátina. Prateleiras e nichos podem ser transformados em suporte para livros. O berço dá espaço para a cama que pode vir com outra auxiliar acoplada para receber os amiguinhos. O armário do bebê, geralmente branquinho, pode ganhar pecinhas de cristal ao redor dos puxadores para as meninas ou adesivos de super-heróis para os meninos”.

É possível reaproveitar ainda as cores do quarto. Apostar em tons tradicionais, mas utilizando-o de uma forma mais original pode ser uma excelente saída para não precisar pintar novamente o quarto. “Os tons secos, quando ganham aspecto aveludado torna o ambiente mais acolhedor e sofisticado. Já cores como o rosa pode ser transformado em nude ou rosê”, aconselha Fabiana.

O mais importante é, antes de projetar o quarto do bebê, pensar no futuro. “Acreditamos que todos os projetos devem ser pensados para ter longa duração. O quarto de bebê é o principal exemplo disto, uma vez que ele cresce muito rápido e todo o mobiliário pode ser perdido. Para minimizar a perda, é interessante projetar o mobiliário para que ele possa ser mantido posteriormente. A melhor forma de fazer isto é pensar em um mobiliário multifuncional”, encerram Luciana e Nathália.