DESIGN: uma breve história da moda.


 Século XX - Anos 20

 Com o fim das restrições impostas pela guerra finalmente a moda volta a florescer. Depois da experiência da Primeira Guerra Mundial, era praticamente impossível retomar os antigos hábitos, ocorreram demasiadas mudanças em termos econômicos, sociais e psicológicos. Livre dos espartilhos, usados até o final do século 19, a mulher começava a ter mais liberdade e já se permitia mostrar as pernas, o colo e usar maquiagem. A boca era carmim, pintada para parecer um arco de cúpido ou um coração; os olhos eram bem marcados, as sobrancelhas tiradas e delineadas a lápis; a pele era branca, o que acentuava os tons escuros da maquiagem. As características da arquitetura, design e pintura da época, com suas linhas puras e o sentido do funcional encontravam-se igualmente na moda. Assim, a moda dá um passo decisivo em direção à modernidade. Teve grande influência o movimento da Bauhaus na moda, fazendo que nos anos 20, a moda modificasse decisivamente todos os estilos  anteriores. Agora a moda era caracterizada por suas linhas claras e direitas, estruturas visíveis e funcionalidade, associadas a um valor estético próprio.  

 Nessa época, o busto deixa de se destacar, os seios apertados pelos "corseletes alisadores", e a cintura desaparece, transferindo a atenção para os quadris, o novo ideal agora é o andrógino. As moças assumem aparência de rapazes e as curvas são abandonadas. O corte de cabelo é curto para equilibrar pequenos chapéus. Para o dia usava-se uma produção discreta, mas à noite vestidos longos recebiam peles, plumas, bordados, flores e lantejoulas.

 Foi a década da estilista Coco Chanel, com seus cortes retos, capas, blazers, cardigans, colares compridos, boinas e cabelos curtos. Em 1925 surgiu a saia curta, que horrorizou os conservadores. A revolução das saias curtas: estava sujeito a multas e prisão quem andasse nas ruas com 8cm acima do tornozelo.

Comentários