DESIGN: uma breve história da moda.



Idade Média (Século V ao século XIV d.C.)

 A partir da Idade Média (do século V ao século X d. C.), nota-se um contraste muito grande entre a indumentária do Império do Oriente e do Ocidente. Isso se dá pelo fato do Ocidente ter recebido a influência dos bárbaros. A sua vestimenta foi baseada na indumentária romana e na germânica, com sobreposições de túnicas e mantas, ajustadas na altura da cintura com cintos de couro, que apresentavam bolsas, também de couro ou pele, substituindo a função do bolso.
 Muitos elementos ligados à indumentária militar, como braçadeiras, couraças e peitorais faziam parte dessa roupa. A Europa bárbara ficou dividida até o século VII, quando se instalou o Império de Carlos Magno, surgido da ramificação dos reinos bárbaro-germânicos. Esse período foi de grande prosperidade do ponto de vista econômico, e logo veio a melhoria de vestuário, do século VII ao XII, durante o período Românico.

 Nesse período, a roupa dos bárbaros se institucionaliza. Com a aproximação do século XII, o vestuário começa a se sofisticar. Surgem as barras de seda nas túnicas – que há muito tempo já eram utilizadas no Oriente – com bordados de fios de ouro, prata e de seda também. No quotidiano europeu dessa época, houve espaço para uma reflexão sobre a existência do homem, que acabou por gerar um novo movimento de valorização da figura humana, a partir do ajustamento das roupas.

 Características também do vestuário do século XII são as roupas com padrões bicolores, por meio dos quais se podia identificar o feudo do qual a pessoa fazia parte. Cada feudo era representado por símbolos e cores que se encontravam nas roupas dos nobres.

 No final da Idade Média, do século XII ao XIV, surge o estilo gótico, impondo um novo contexto de criação e marcando a virada da Era Medieval para a Moderna. Na Idade Média, as roupas diferenciavam-se mais pelas cores e materiais do que pelas formas. A silhueta gótica é ajustada e verticalizada, pois visa valorizar o corpo. Assim, inicia-se uma diferenciação mais marcante entre a indumentária feminina e masculina.

Postagens mais visitadas deste blog

Estilo Brasileiro, Zuzu Angel misturava seu estilo à temas regionais e folclóricos

Estilo Brasileiro, Valdemar Iódice desenvolve uma moda jovem imprimindo personalidade em sua grife

Estilo Brasileiro, Vera Arruda desenvolvia um trabalho tipicamente brasileiro