MODA: Vicunha marca presença na Kingpins e leva a diversidade do jeans latino-americano para o maior evento têxtil do mundo

A Vicunha, líder global em soluções jeanswear, mostrará seus principais produtos na Kingpins, a maior feira têxtil da Europa, com objetivo de expandir sua atuação no mercado europeu. Após dois anos, a têxtil retorna seus investimentos em comunicação local, e apresenta seus produtos que serão tendência para o outono-inverno 2023/2024. A Kingpins Amsterdam acontece em 20 e 21 de abril, na Sugar City Amsterdam.
 

A Vicunha também participa de uma instalação de tendências outono-inverno 2023/2024, com a coordenação de Amy Leverton, estilista e fundadora da Denim Dudes, uma empresa de consultoria de tendências que promove os talentos mais proeminentes no universo do jeans.

 



Naturalmente sustentável

Pesquisas [1] mostram que a moda sustentável vem ganhando cada vez mais importância na Europa e no mundo. Durante a crise da COVID-19, o engajamento com questões relacionadas à sustentabilidade aumentou. Os consumidores esperam que os principais agentes do mundo da moda ajam com responsabilidade e levem os impactos sociais e ambientais de seus negócios em conta. Para a Vicunha, a sustentabilidade é algo natural.
 

A Vicunha é a maior empresa brasileira do setor têxtil, de acordo com o IEMI e a Raddar, e também uma das maiores fabricantes do mundo. Diversos desafios levaram a empresa a tomar o caminho da sustentabilidade e da inovação contínua. O cuidado com o meio ambiente faz parte da mentalidade e do DNA da Vicunha.
 

A Vicunha foi fundada em 1967 pela família Steinbruch, e sua planta de denim foi fundada na região Nordeste do Brasil, uma área que sempre sofreu com a grave escassez de água. Para atender aos requisitos sem aumentar o déficit, a empresa usou a criatividade para projetar e construir tecnologias inovadoras de reuso da água, que minimizam o uso externo deste recurso.

Projetos de sustentabilidade

Hoje, os compromissos da Vicunha estão ligados à responsabilidade social, econômica e ambiental. Fortalecendo os pilares estratégicos de sustentabilidade e inovação da empresa, a companhia vem desenvolvendo diversos projetos e procedimentos que visam a criação de produtos versáteis e sustentáveis, de alta tecnologia que minimizem os impactos sobre o meio-ambiente.
 

"O Brasil, que é pioneiro no desenvolvimento de técnicas sustentáveis de cultivo do algodão e na aplicação de energias renováveis, é onde nascemos e crescemos. Nosso estilo brasileiro por excelência nos inspira a criar soluções inovadoras e sustentáveis para que cada pessoa possa encontrar seu próprio estilo. Na natureza, nada se perde, e tudo se transforma. Na Vicunha, esta é a verdade absoluta. Nossa responsabilidade e contínuo envolvimento são nossa identidade. Uma de nossas maiores preocupações é crescer de maneira sustentável", diz German Alejandro, CMO da Vicunha.


Estimular consumidores a fazer escolhas mais conscientes

A Vicunha é a primeira companhia têxtil a participar do projeto SouABR, a primeira iniciativa de blockchain para rastreabilidade na cadeia têxtil brasileira. O programa visa fornecer transparência com relação à origem social e ambiental do algodão (certificado pela ABR - Algodão Brasileiro Responsável) assim como do processo de produção de cada item, e encorajar o público a fazer escolhas mais conscientes na hora de comprar roupas. Ao escanear através de seu celular o código QR nas etiquetas das roupas produzidas pelos parceiros do projeto, os consumidores poderão saber em qual fazenda o algodão com certificado socioambiental foi cultivado, qual fábrica de fiação o transformou em fio, qual empresa de tecelagem ou malharia criou o tecido, e qual confecção cortou-o e costurou-o. Todos os itens rastreáveis no programa SouABR, que contém algodão 100% ABR.


Moda arrojada e diversa

A Vicunha desempenha um papel de liderança no que diz respeito às tendências de mercado, empenhando-se para oferecer soluções e produtos inovadores para toda a cadeia da moda. A empresa mantém uma relação estreita com novos estilistas e criativos, participando de projetos inovadores na indústria da moda. É o caso do banco de tecidos V.Tex da Vicunha, cuja proposta visa apoiar marcas, estilistas, iniciativas sociais e instituições. A iniciativa valoriza o que é "feito no Brasil" e fortalece as atividades da empresa ao focar no estímulo à moda brasileira e em novos talentos e negócios no setor.

[1] Ver ex., McKinsey's Consumer sentiment on sustainability in fashion survey (2020), GWI's Chart of the Week - Fashion for good: why sustainability is on trend (2021) e a recente pesquisa sobre moda sustentável Fashion For Change (2021). 
 


Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos Pais: tênis da Marvel Comics para adultos e crianças

MODA: Mariana Rios solta a voz em evento da Colcci

MODA: Paloma Bernardi na campanha de Verão 2015 da Max Glamm