DESTAQUE

BELEZA: V3A realiza live shop para L'Óreal com Juliette, Mônica Martelli e Luísa Brasil

Imagem
Evento que acontecerá em São Paulo, em 09 de dezembro, encerra um calendário de mais de 250 ações realizadas pela V3A para a L'Oréal ao longo de 2021 Show da Malia na Live Shop YSL - realização V3A Selando uma parceria marcada pela entrega de ativações e projetos de impacto, a V3A foi a vencedora da concorrência da última live shop deste ano para a Lancôme, marca do portifólio da L'Oréal Luxo. O evento, que acontecerá em São Paulo, contará com quatro diferentes cenários, terá transmissão pelo canal oficial do "Meu Mundo Lancôme" e contará com a apresentação de personalidades como Juliette, Mônica Martelli e Luísa Brasil, além, das influenciadoras do squad da marca. A live será realizada na próxima quinta-feira (09/12), das 19h às 20h. Com esta parceria de sucesso, ao longo de 2021, a V3A realizou mais de 250 projetos e ações para todas as 4 divisões da L'Oréal, incluindo o Centro de Pesquisa - Innova. Esta marca imp

GASTRONOMIA: Consumo de bacalhau no mercado brasileiro

Conselho Norueguês da Pesca apresentou dados do setor




O ano de 2021 trouxe mudanças para a exportação de pescados e mariscos noruegueses para o Brasil e para outros países. O tema foi apresentado em webinar realizado pelo Conselho Norueguês da Pesca (CNP), organização pública subordinada ao Ministério do Comércio, Indústria e Pesca na Noruega, que tem como objetivo o fortalecimento da reputação dos frutos do mar deste país. O Brasil segue sendo um parceiro comercial de extrema relevância para a Noruega no setor de pescados. Até setembro deste ano, o país recebeu a importação de cerca de 2.800 toneladas do autêntico Bacalhau da Noruega, o Gadus morhua, considerado o mais nobre bacalhau do mundo, o que representa um aumento de 35% em relação ao ano anterior.

O Saithe salgado seco da Noruega, um dos peixes salgados secos mais comercializados por aqui, apresentou uma aumento de 27% frente a 2020, o que representa um total de mais de 6.300 toneladas exportada pelo país nórdico para o mercado brasileiro.

A alta do dólar segue tendo um forte impacto nas importações brasileiras, assim como a pandemia da COVID-19, que trouxe uma mudança significativa nos hábitos de consumo em geral.

Para Øystein Valanes, diretor do CNP no Brasil, "A reabertura de bares e restaurantes, assim como a flexibilização das restrições causadas pela pandemia contribuíram para o aumento das importações em relação ao ano anterior", indica.

Outro dado debatido no seminário foi o comportamento do consumidor brasileiro em relação aos pescados. Segundo dados da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes), a média de consumo de pescados no país representa o consumo mundial na década de 1960, cerca de 10kg/per capita por ano, enquanto o mundo consome em torno de 20kg/per capita por ano. Para 77% dos consumidores brasileiros, o preço do produto influencia na hora da compra.

O seminário foi acompanhado por profissionais e executivos com atuação no segmento alimentos, incluindo importação, varejo e distribuição, e teve moderação de Øystein Valanes, diretor do CNP no Brasil, com a participação de Eivind Hestvik Brækkan, analista do Conselho, Marianne Fosland Cônsul-Geral da Noruega no Brasil e Thamires Quinhões, diretora da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes). A discussão também teve na pauta a situação econômica e política atual do Brasil e projeções para o próximo ano.