BELEZA: Transparência, segurança e ciências verdes, L'Oréal compartilha sua visão de beleza do futuro



Como parte de sua busca permanente para oferecer aos consumidores produtos cada vez mais eficazes, seguros e que respeitem o meio ambiente, a L'Oréal se compromete com uma importante transformação de sua Pesquisa & Inovação através da adoção de uma abordagem de 'Ciências Verdes'. Até 2030, 95% de seus ingredientes serão derivados de fontes vegetais renováveis, minerais abundantes ou processos circulares; e 100% das fórmulas respeitarão o meio aquático.

Essa mudança ocorre em um momento em que proteger o planeta é uma necessidade absoluta, e a pandemia de Covid-19 está fazendo com que haja uma demanda cada vez maior por produtos que são bons para a saúde e seguros para o meio ambiente. É neste cenário que a L'Oréal está abrindo um novo capítulo em P&I ao tornar a natureza uma força motriz na criação de alternativas renováveis para ingredientes à base de petróleo.

O Grupo aproveitará os avanços recentes das Ciências Verdes para permitir o cultivo sustentável de ingredientes e extrair o melhor que a natureza tem a oferecer por meio de processos tecnológicos de ponta. Já em 2020, 80% das matérias-primas do Grupo são facilmente biodegradáveis, 59% são renováveis, 34% são naturais ou de origem natural. 29% dos ingredientes usados nas fórmulas da L'Oréal foram desenvolvidos de acordo com os princípios da Química Verde. .

De acordo com Nicolas Hieronimus, Vice-Diretor Executivo da L'Oréal, responsável pelas Divisões: "Com as Ciências Verdes, estamos entrando em um novo capítulo para a Pesquisa & Inovação da L'Oréal, que tem sido uma força motriz fundamental da empresa desde a sua criação. Nossa ambição é que até 2030 possamos oferecer a mulheres e homens em todo o mundo cosméticos cada vez mais eficazes e seguros que respeitem o meio ambiente. "

Para alcançar essa transição, a L'Oréal reuniu sua gama completa de recursos nas Ciências Verdes, incluindo avanços recentes em agronomia, juntamente com novos desenvolvimentos em biotecnologia, Química Verde, ciência de formulação e ferramentas de modelagem. O Grupo também está construindo uma série de parcerias estratégicas com universidades, startups e seus próprios fornecedores de matéria-prima.

Barbara Lavernos, Diretora de Pesquisa, Inovação e Tecnologia reforça: "Graças às Ciências Verdes, podemos enfrentar este ambicioso desafio científico e técnico. Esta abordagem virtuosa, baseada na economia circular, nos permitirá alcançar novos patamares de performance e descobrir benefícios cosméticos sem precedentes, sem comprometer a qualidade ou a segurança, a serviço da beleza que respeita o planeta."

Transparência cada vez maior para capacitar os consumidores a fazerem escolhas responsáveis

A L'Oréal continua comprometida com a transparência. O Grupo continua a lançar novas iniciativas para melhorar ainda mais a informação e o diálogo com os consumidores, capacitando-os a fazer escolhas que reflitam seus valores.

• A L'Oréal busca essa promessa de transparência por meio de seu site Por Dentro dos Nossos Produtos, que acaba de ganhar versão em português também, com mais de 300 ingredientes. Esse número irá crescer, pois novos ingredientes serão constantemente adicionados. O site internacional já cobre quase 1000 ingredientes. Lançado em março de 2019 (mundialmente), a plataforma responde a dúvidas do público sobre os ingredientes usados nas fórmulas e a composição de seus produtos. Agora, ao todo, está disponível em 45 países em oito idiomas (FR/ING/CN/AL/ESP/IT/RUS/PORT).

• Em março de 2021, uma campanha para aumentar a conscientização sobre a iniciativa Por Dentro dos Nossos Produtos será organizada em plataformas de mídia social como Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e YouTube em cerca de 20 países, dando aos consumidores uma oportunidade de conversar com pesquisadores.
Um esquema piloto realizado na França em janeiro de 2021 resultou em intercâmbios frutíferos com os usuários da Internet.

Melhorias contínuas de segurança para consumidores e meio ambiente

A segurança e o potencial impacto ambiental de nossos produtos estão no centro dos compromissos assumidos pela L'Oréal.

O Grupo foi pioneiro em alternativas para testes em animais, criando modelos de pele reconstruída para avaliar a segurança dos produtos. A L'Oréal parou de testar seus produtos em animais em 1989, 14 anos antes de tais práticas serem proibidas. O Grupo também tomou medidas para aumentar a conscientização sobre esses métodos alternativos na China, onde as autoridades interromperam os testes em animais para cosméticos "não funcionais" produzidos internamente em 2014. Os avanços incrementais estão em andamento: neste ano, o governo também retirou a exigência de que as importações estrangeiras desses cosméticos sejam testadas em animais, mediante certificado de conformidade com as Boas Práticas de Fabricação.

A L'Oréal continua melhorando o perfil ambiental de suas fórmulas. Em 1995, montou um laboratório de pesquisa para medir e modelar o impacto de seus produtos nos ecossistemas (água e solo) e na biodiversidade. Como parte de seu programa L'Oréal para o Futuro, até 2030, o Grupo pretende garantir que 95% de seus ingredientes sejam de origem biológica, derivados de minerais abundantes ou processos circulares, com 100% de suas fórmulas avaliadas por meio de sua plataforma de testes ambientais para garantir que não causem danos à diversidade dos ecossistemas aquáticos costeiros e de água doce.






Siga
 @MarcosGomesBr e fale comigo ! 

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos Pais: tênis da Marvel Comics para adultos e crianças

MODA: Mariana Rios solta a voz em evento da Colcci

MODA: Paloma Bernardi na campanha de Verão 2015 da Max Glamm