TURISMO: Viagem nas Férias - Levar dinheiro em espécie, cartão de crédito ou pré-pago?

Confira levantamento da MeuCâmbio sobre a forma de pagamento preferida dos brasileiros, e veja as dicas sobre as melhores opções

Realizar seu planejamento financeiro para a viagem de férias nem sempre é uma tarefa fácil. Devido à variação da moeda estrangeira, o turista pode sofrer um pouquinho na hora de fechar a conta, principalmente, sobre quais as formas de arcar com os custos do passeio.


Levantamento feito pela MeuCâmbiomarketplace de moeda estrangeira, que analisou mais de 9700 usuários da plataforma, 96,5% preferem levar dinheiro em espécie, e 3,5% optam por depositar a quantia destinada para gastar durante a viagem em uma conta de cartão pré-pago.


A escolha de como levar o dinheiro depende de diversos fatores como, por exemplo, a moeda do país de destino, período da estadia, valor reservado para gastar e o local de hospedagem.


Segundo Mathias Fischer, diretor de estratégia e inovação da plataforma, as duas alternativas mais utilizadas pelos brasileiros costumam ser dinheiro em espécie e cartão de crédito. A terceira opção, que alia a praticidade do cartão de crédito com o controle de gastos que o dinheiro em espécie oferece, o cartão pré-pago, ainda é pouco usada.


"Vimos que o aumento do IOF influenciou fortemente a demanda do cartão pré-pago. Ele continua sendo uma alternativa melhor do que o cartão de crédito tanto para países que tem o dólar americano como moeda oficial, mas principalmente nos que que utilizam outras moedas" afirma Fischer.


Segundo o especialista a principal razão para esta vantagem são:

  • Margens de lucro menor: Um levantamento realizado com parceiros da MeuCâmbio, aponta que a margem média gira em torno de 2,50%, enquanto as de cartões de crédito giram em torno de 4,50%;
  • Única conversão para moedas diferentes do dólar: Ao realizar um gasto com o cartão de crédito na Europa, por exemplo, primeiro há a conversão do euro para o dólar e só depois a conversão do dólar para o Real. Com isso, os turistas pagam duas taxas de conversão com o cartão de crédito, mas só uma com os cartões pré-pagos.


Confira as vantagens e desvantagens destacadas pelo especialista para cada opção:


Dinheiro

A maior vantagem de levar dinheiro em espécie é o baixo custo, devido ao Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) ser apenas de 1% no ato da compra. Vale considerar essa opção se sua viagem for de curta duração, pois a quantia em espécie não será alta. Também é uma alternativa para usar em lugares que não aceitam cartão de crédito.

O dinheiro em espécie não é recomendado para adolescentes que estão indo para o exterior em intercâmbio ou cursos de idiomas, recomenda o especialista.


Cartão de crédito

As vantagens de levar o cartão de crédito nas viagens internacionais é a praticidade que ele oferece no momento das compras, a possibilidade de acumular milhas para usar em outras viagens e o desconto em alguns estabelecimentos, como restaurantes, lojas e cafés. Mas saiba que se usá-lo, a taxa de IOF sobe para 6,38% e a fatura que você vai pagar será baseada na cotação do dia da cobrança.

Mas saiba, esta praticidade pode custar caro, principalmente em países que o dólar americano não é a moeda oficial.


Cartão pré-pago

Essa alternativa possui algumas vantagens em relação às demais. Por ser vinculada a uma espécie de conta bancária, permite o bloqueio do saldo em caso de perda ou roubo. Além disso, a recarga pode ser realizada online, facilitando a compra e sem a necessidade de ir a uma casa de câmbio no exterior, que costuma praticar preços maiores.

É uma opção ideal para quem preza por segurança e praticidade na viagem. A única desvantagem frente ao dinheiro é que o IOF é de 6,38% para o cartão pré-pago, assim como o cartão de crédito.

O cartão pré-pago também possibilita o saque em dinheiro, com uma taxa de aproximadamente 2,50 do valor da moeda estrangeira. Custo este muito inferior ao cobrado pelos cartões de crédito e sem as taxas de conversão altíssimas cobradas pelos cartões de crédito, uma vez que o seu saldo já se encontra na moeda que está sacando.


Qual opção escolher? Dinheiro, cartão de crédito ou pré-pago?

"O ideal é levar parte em dinheiro em espécie e outra parte no cartão pré-pago. Assim, você se previne de imprevistos e não perde com as altas taxas dos cartões de crédito. É preciso ficar atento à variação da moeda escolhida, inclusive o mais aconselhável é comprar de forma fracionada. Comece a comprar alguns meses antes de sua viagem, dívida, por exemplo, uma compra de 2 mil dólares em 4 compras de 500. Com isso, você consegue seguir à risca o planejamento, sem imprevistos financeiros", aconselha Mathias Fischer, da MeuCâmbio.





Sobre a MeuCâmbio

A MeuCâmbio é uma plataforma web que alia o grande conhecimento de mercado financeiro de seus fundadores à mais alta tecnologia de pesquisa de preços na internet. Sua operação descomplica e inova a procura de moedas estrangeiras, oferecendo aos seus clientes sempre o menor custo total disponível na cidade em que ele se encontra, em corretoras de câmbio extremamente seguras e rigorosamente selecionadas. Isso permite que os usuários efetuem as suas compras em diversos fornecedores com um único cadastro. Ou seja, ela conecta clientes às melhores instituições financeiras sempre pelo melhor negócio e do jeito mais prático. Para saber mais, acesse: https://www.meucambio.com.br/












Postagens mais visitadas deste blog

Estilo Brasileiro, Zuzu Angel misturava seu estilo à temas regionais e folclóricos

Estilo Brasileiro, Valdemar Iódice desenvolve uma moda jovem imprimindo personalidade em sua grife

Estilo Brasileiro, Rose Benedetti foi a precursora da bijuteria no Brasil