MARCAS e ESTILISTAS: Giorgio Armani, o imperador da moda em Milão.


Giorgio Armani (Placência, 11 de julho de 1934) é um dos mais conceituados estilistas italianos. Fundou a sua companhia, a Giorgio Armani S.p.A., em 1974, e é hoje em dia o designer de moda independente mais bem sucedido do mundo, com uma fortuna pessoal de mais de 5 bilhões de dólares. Nascido na Emília-Romanha, norte da Itália (ao sul de Milão), Giorgio Armani estabeleceu um novo padrão na moda feminina. Insipirou sua linha feminina em trajes comumente masculinos, no entanto, desenvolvendo acabamentos, tecidos e corte que privilegiavam as formas femininas.

Freqüentou a faculdade de medicina por dois anos. Após completar suas obrigações militares, em 1957, trabalhou em uma loja de departamentos chamada La Rinascente, como um decorador de vitrines, iniciando-se, então, no mundo da moda.


História no mundo da moda

De 1961 a 1970, estabeleceu uma união com Nino Cerruti construindo a sua carreira como designer (estilista). Encorajado pelo seu amigo, Sergio Galeotti, lançou em 1974, sua primeira coleção masculina, levando o seu nome. Gradativamente começou a adaptar as suas criações para a linha feminina, lançando a sua primeira coleção, em 1975, em parceria com Galeotti. A modelo oficial da Giorgio Armani é a atriz e cantora Michelle Pfeiffer, inclusive o estilista esta com um desfile especial desde 2007 com o tema de Super-Heróis e a principal personagem é a vilã de Batman em 1992 a Mulher-Gato interpretada pela atriz. Como é de se imaginar assim como no filme, a Mulher-Gato da Armani rouba a cena nas passarelas.

Polêmicas

É conhecido por ser um viciado em trabalho e várias vezes arrogante ou rude em situações delicadas. Suas desavenças com outros diversos estilistas italianos, (por exemplo, Gianni Versace), são bastante conhecidas.

Ternos bem cortados, de paletós simples e versáteis – a camisa, algumas vezes, é opcional. Alfaiataria confortável e elegante para homens e mulheres. Cores básicas como preto, cinza, bege, branco e variações de tons off-white. Vestidos de noite cheios de glamour, que abusam da silhueta “sereia” e do brilho dos paetês.

Clientes mais que famosos que desfilam suas criações não somente nas badaladas passarelas da moda com nas telas de verdadeiros sucessos de Hollywood. Isso é uma breve descrição da marca GIORGIO ARMANI, comandada com maestria pelo estilista italiano de mesmo nome.


A história

O estilista Giorgio Armani, conhecido como o Imperador de Milão, nasceu em 11 de julho de 1934, na cidade de Piacenza, no norte da Itália (ao sul de Milão).

A paixão pela moda não se manifestou cedo e o jovem italiano chegou a cursar dois anos de medicina na Universidade de Milão antes de aceitar o trabalho de vitrinista na renomada loja de departamentos La Rinascente, em Milão, aos 20 anos. Sua irmã mais nova, Rosanna Armani, que trabalhava como modelo, o introduziu no restrito círculo da moda italiana da época e, a partir daí, seu currículo ganhou conteúdo graças a trabalhos como assistente, por nove anos, de Nino Cerruti.

Em 1970, iniciou sua carreira como Free-Lancer no mundo da moda, encorajado pelo seu grande amigo Sergio Galeotti, desenhando e costurando para inúmeras grifes, inclusive Emanuel UNGARO.

Alguns anos se passaram até que o estilista lançasse sua marca própria, em parceria com seu companheiro, Sergio Galeotti – para isso, a dupla vendeu seu carro e começou com cerca de US$ 10 mil.

Em 24 de julho de 1975, a sua primeira coleção era lançada, com roupas femininas e masculinas e seu estilo logo se tornou símbolo de elegância, com uma alfaiataria caprichada, altas doses de androginia, vestidos de noite cheios de glamour, sobriedade nas cores e nenhuma influência das tendências da época, constituindo roupas e acessórios atemporais.

Ficou conhecido como “The King of Jackets” depois de lançar sua coleção masculina, onde apresentou ternos e blazers com cortes sóbrios e exclusivos.

Em 1978 foi lançada a marca GIORGIO ARMANI LE COLLEZIONI, compostas por roupas femininas e masculinas para o mercado americano e canadense.

Era o começo da expansão internacional da grife. Rapidamente, Giorgio Armani se transformou em um dos designers mais influentes dos anos 80, começando com a inauguração de sua primeira loja GIORGIO ARMANI na cidade de Milão.


Ainda nesta década a marca começou sua expansão com o lançamento de suas primeiras fragrâncias, acessórios, roupas íntimas, roupas para crianças, além da inauguração de sua loja âncora na cidade de Nova York e o ingresso no mercado japonês.

Foi também nesta década, em 1985, que o estilista sofreu um dos maiores baques de sua vida: a morte de seu sócio Sergio Galeotti, vitimado por um câncer. Porém, Giorgio Armani, apesar de abatido, assumiu o comando da empresa e nos anos seguintes conseguiu fazê-la crescer muito. Desde 2002, a Ásia tem sido foco de uma estratégia de expansão do grupo ARMANI, iniciada com a inauguração de uma loja de mais de 3 mil metros quadrados em Hong Kong – o investimento se reflete nos números de hoje, já que a região é um dos grandes mercados de prosperidade da marca.

China, Índia e Rússia também ganharam unidades da grife italiana. No início de 2009, a grife italiana inaugurou uma mega loja, quase quatro mil metros quadrados espalhados por quatro andares, que abrigam três marcas (Armani Jeans, Emporium Armani e Giorgio Armani), um restaurante e uma loja de chocolates, na esquina da Quinta Avenida com a Rua 56. A loja fica perto de outras casas de moda como Gucci, Prada, Versace, Fendi e Bottega Veneta.

A idéia foi levar um pouco do caos de Nova Iorque para dentro da loja, que possui uma fachada de vidro e uma escada escultural no seu interior.

A nova loja representa a interpretação de Armani sobre a tendência atual de misturar estilos e sobrepor produtos com preços variados. A loja não utiliza divisão de espaços para evitar que barreiras psicológicas sejam criadas.


A linha do tempo

1980

Criação da GIORGIO ARMANI PARFUMS através de uma aliança com a empresa Helena Rubinstein (atualmente pertencente a L’Óreal).

1981

Lançamento da EMPORIO ARMANI, com inauguração de sua primeira loja em Milão, contendo, além de uma linha de roupa, também roupas íntimas e acessórios para homens e mulheres, com uma moda mais informal e acessível.

Lançamento da ARMANI JEANS, marca de roupas confeccionadas em jeans e de preço mais acessível.

Lançamento da ARMANI JUNIOR, composta por uma linha de roupas para meninos e meninas acima dos cinco anos.

1982

Lançamento da primeira fragrância feminina chamada ARMANI.

Lançamento da GIORGIO ARMANI UNDERWEAR (roupas íntimas), EMPORIO ARMANI SWIMWEAR (moda praia) e EMPORIO ARMANI ACESSORIES.

1983

Lançamento da primeira fragrância masculina chamada ARMANI.

1986

Inauguração da primeira loja ARMANI JUNIOR em Milão.

1987

Lançamento de sua primeira linha de óculos (GIORGIO ARMANI OCCHIALI) e acessórios.

1988

Foi a primeira grife de moda a investir pesado em uma coleção de óculos por meio de uma parceria selada com a Luxottica e que durou 14 anos. Com isso, acabou formatando uma operação que combinava moda, lucro e fabricação em série, que foi rapidamente replicada por muitas outras casas de moda, cada uma à sua moda.

1989

Inauguração do primeiro restaurante chamado ARMANI EXPRESS na cidade de Londres.

Lançamento da EMPORIO ARMANI GIFT COLLECTION, uma linha de acessórios para presentes.

Lançamento da linha para casa e banheiro da marca EMPORIO ARMANI.

1991

Lançamento da marca esportiva ARMANI EXCHANGE (também conhecida por A/X), composta por roupas e acessórios com perfil jovem e urbano.

1992

Lançamento do perfume feminino GIO, um dos maiores sucessos da grife.

1995

Lançamento do perfume feminino ACQUA DI GIO, seguido da versão masculina no ano seguinte.

Lançamento da linha de roupas e acessórios para esportes na neve (GIORGIO ARMANI NEVE) e golfe (GIORGIO ARMANI GOLF).

1997

Inauguração das três primeiras lojas da ARMANI COLLEZIONI em Milão, Tóquio e Londres. As lojas vendiam coleções clássicas e esportivas, além de acessórios.

1999

Lançamento da GIORGIO ARMANI BEAUTY COMPONENTS, uma linha de maquiagens composta por blush, sombras de olho e batons.

Início de seu comércio on-line, primeiramente nos Estados Unidos.

2000

Inauguração de um de seus “templos” localizado na Via Manzoni, às portas do Quadrilátero da Moda, em Milão. Com três andares e mais de 8 mil metros quadrados, ocupa o antigo prédio da Generali, tradicional seguradora italiana, datado de 1937, e abriga, além do universo Emporio Armani, os espaços Armani Libri (livros), Armani Fiori (flores), Armani Dolci (chocolates), Armani Arte, Amani Casa, Armani Jeans, Armani Café e ainda restaurantes e a Sony Gallery, local perfeito para os amantes da tecnologia.

Lançamento da GIORGIO ARMANI COSMETICS, uma completa de produtos de beleza.

Inauguração de sua primeira loja em Milão da ARMANI CASA, com vasta linha de decoração.

2001

Inauguração da primeira loja em Milão da GIORGIO ARMANI ACCESSORI.

2003

GIORGIO ARMANI e Mercedes-Benz anunciaram uma parceria no mínimo luxuosa para a criação da Mercedes CLK Giorgio Armani, modelo esportivo desenhado com a participação do estilista. A idéia surgiu do sucesso obtido pela montadora alemã ao patrocinar a retrospectiva de 25 anos de carreira do estilista, concebida pelo museu norte-americano Guggenheim, e exibida em Berlim, Londres, Tóquio e Xangai.

Inauguração do primeiro ARMANI/PRIVÉ, um super exclusivo bar/lounge em Milão.

2006

Lançamento do perfume feminino ARMANI CODE, definido pelo próprio estilista como simples, sensual e cativante. A embalagem do perfume é um trabalho primoroso do designer Fabien Baron. Atualmente é o sexto perfume mais vendido do mundo.

2007

No dia 7 de novembro inaugurou o seu próprio spa, dentro de sua mega-loja no elegante bairro de Ginga, em Tóquio no Japão. Inspirado nas antigas termas romanas, proporciona aos endinheirados clientes, variados momentos de puro prazer e bem-estar. O espaço total ocupa cerca de seis mil metros quadrados, distribuídos por doze andares.

Lançamento, em parceria com a coreana Samsung, do primeiro celular assinado pelo estilista italiano. Baseado no modelo Samsung P520, o novo celular GIORGIO ARMANI tem uma tela touchscreen, tela de 2.6” e câmera digital de 3 megapixels. Ele é um Triband GSM com Edge e tem Bluetooth A2DP e Wi-Fi.

Lançamento do perfume feminino ARMANI DIAMONDS, com a campanha de estréia trazendo não só o rosto mas também a voz da cantora Beyoncé.

Lançamento do perfume masculino ARMANI ATTITTURE.

2008

Apresentação no dia 16 de abril, em parceria com a Samsung, uma linha de televisão LCD de 46’ e 52’ desenhada pelo estilista italiano.

Lançamento do perfume feminino ONDES e do masculino DIAMONDS.

Lançamento de uma linha de luxo de instrumentos de escrita.

Lançamento da Luxury Traveller Collection, uma coleção de malas de viagens femininas e masculinas. O conjunto de três peças para mulheres inclui uma bolsa de viagem, mala e frasqueira, tudo em pele de crocodilo e em diversas cores. Para os homens, há três tamanhos de malas e pastas em preto ou em marrom tabaco.

2009

Lançamento do ARMANI ONDE, um trio de fragrâncias orientais para mulheres. As três fragrâncias são: Mystère (frasco roxo) inspirada nas mulheres dos haréns, Vertige (frasco rosa) inspirada na Índia e Extase (frasco verde) inspirada no Oriente Médio.

2010

Lançamento do do perfume ACQUA di GIOIA, que foi desenvolvido sob inspiração nas águas marinhas.


Os hotéis

De olho na tendência das grandes marcas de moda que começaram a investir em hotelaria, Giorgio Armani não perdeu tempo, e em 2005, assinou com o proprietário de uma das maiores empresas hoteleiras do mundo (a árabe Emaar Hotel & Resorts), Mohamed Ali Alabbar, para a construção, nos próximos dez anos, de uma rede de luxo com a marca ARMANI, incluindo pelo menos sete hotéis e três resorts paradisíacos. A empresa árabe entrou com os investimentos, acima de US$ 1 bilhão, para a construção e o gerenciamento dos hotéis, enquanto ARMANI supervisionou o design e o estilo. O primeiro hotel da rede decorado pelo estilista foi inaugurado no dia 27 de abril de 2010 . O Armani Dubai Hotel, localizado nos oito primeiros andares e no 38º e 39º andares do faraônico Burj Khalifa, a torre mais alta do mundo (de 828 metros), foi concebido nos mínimos detalhes pelo próprio Giorgio Armani e traduz a beleza sofisticada e a elegância da marca, assim como a sua visão de conforto e funcionalidade. Cada um dos 160 apartamentos e suítes usam e abusam de materiais preciosos e linhas clean. Paredes curvadas levam luxuosos tecidos confeccionados especialmente para a ARMANI, como couro feito à mão em Florença. Pisos são cobertos de tatame japonês e banheiros têm mármore de bambu verde do Brasil. Os livings foram mobiliados com peças da Armani Casa, incluindo mesas de carvalho com acabamento em metal. Muita luz natural, tons de marrom e creme e uma atmosfera de serenidade prometem conquistar hóspedes antenados. No 39º, a exclusiva Dubai Armani Suite deve ser a mais cobiçada entre os clientes ilustres, com 390 metros quadrados e visões estonteantes para o skyline da cidade e o Arabian Gulf. E a novidade vem com muitos acessórios. O hotel abriga oito restaurantes, um nightclub, um clube privado, 144 residências de um ou dois quartos, lojas de flores e de alta costura e um SPA ARMANI (com tratamentos feitos sob medida).

Na gastronomia, aliás, o estilista quis celebrar o mundo cosmopolita: há desde um japonês moderno até a Peck Deli, que há 125 anos faz sucesso em Milão, e sabores indianos no Amal. A experiência gourmet continua na loja de chocolates de docinhos by Armani. O ambicioso império dos hotéis do estilista já cresce em 2010. O segundo hotel está previsto para inaugurar este ano em Milão. Em andamento está um hotel em Marrakesh. Nos planos globais da marca italiana, Nova York, Londres, Tóquio e Xangai.


O sucesso nas telas

O sucesso do estilista nas telas de cinema começou em 1980, com os elegantes ternos vestidos pelo ator Richard Gere no filme Gigolô Americano, de Paul Schrader. De acordo com a crítica de moda norte-americana Teri Agins, em seu livro The end of fashion (do inglês, “O fim da moda”), Giorgio Armani foi o primeiro estilista a desenvolver contatos com uma interminável lista de celebridades, principalmente as cinematográficas, fazendo disso uma estratégia de marketing certeira e duradoura. Videoclipes, turnês musicais e dezenas de filmes depois de Gigolô Americano contam com figurinos assinados por Giorgio Armani, entre eles Os Bons Companheiros, de 1990 (dirigido por Martin Scorsese) e Vanilla Sky, de 2001, no qual o então casal Tom Cruise e Penelope Cruz, desfilou trajes exclusivos do estilista. Além de seu nome nos créditos de tantas produções, Giorgio Armani tem em Hollywood uma clientela fiel e um círculo de amizades de fazer inveja. Ricky Martin, Beyoncé, Matt Damon e Michelle Pfeiffer são alguns de seus principais admiradores e clientes – essa última, inclusive, já emprestou sua beleza clássica e marcante para as campanhas de roupas e óculos do estilista. O jogador brasileiro Kaká também é garoto propaganda da marca italiana.


O gênio por trás da marca

Giorgio Armani é conhecido por ser um viciado em trabalho e várias vezes arrogante ou rude em situações delicadas. Suas desavenças com outros diversos estilistas italianos, (por exemplo, Gianni Versace), são bastante conhecidas. Sempre vestindo camiseta e calça jeans, e com um eterno bronzeado contrastando com os cabelos impecavelmente brancos, parece ter descoberto o segredo da eterna juventude. Parte desse segredo reside em sua sábia rotina de trabalho. De segunda a sexta, trabalha duro no escritório de Milão. Mas, toda sexta-feira à tarde, ele pega o carro e, uma hora depois, está chegando a seu paraíso privado, a magnífica Villa Rivara, uma imponente construção de 25 cômodos. Lá, esquece tudo e se dedica apenas a passar o tempo da maneira mais agradável possível. Construída pelo Conde Cella di Rivara, em 1945, no estilo dos palácios do século XVIII, a vila é cercada por um parque de 100km², com lago, pomar e uma horta de onde se tiram os tomates para o molho das massas caseiras. No interior, o estilista criou uma atmosfera relaxante, com luzes difusas e cores quentes. Um estilo bem diferente do complexo milanês, o Palazzo Durini, onde ele vive, trabalha e apresenta suas coleções: de um lado fica o escritório e, de outro, seu apartamento.


Giorgio Armani sabe o valor da auto-indulgência que seus produtos de luxo proporcionam, mas nem por isso se atém apenas aos prazeres da vida. O estilista italiano, aliás, é conhecido por seu comprometimento em inúmeras causas humanitárias, incluindo até uma recente parceria com o vocalista da banda irlandesa U2, Bono. Entre seus projetos de maior reconhecimento, estão a Casa Armani, lar de reabilitação infantil na Tailândia, criado em 1999 e, mais recentemente, uma campanha de Natal para financiar uma fundação de apoio a portadores da síndrome de Down – iniciativa que teve como inspiração a pequena Antonella, com a qual o estilista posou para um calendário. A fortuna pessoal do estilista italiano é calculada em US$ 5.3 bilhões.
O valor

Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca GIORGIO ARMANI está avaliada em US$ 3.443 bilhões, ocupando a posição de número 95 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

A marca no Brasil

A grife inaugurou sua primeira loja no Brasil em 1997, com a chiquérrima loja Emporio Armani localizada na badalada Rua Bela Cintra em São Paulo. O atendimento VIP é uma das estratégias da marca que conserva em suas “cadernetas”, uma relação de clientes especiais que são informados pelos vendedores sempre que uma novidade pinta por lá. A cidade de São Paulo tem 14 lojas da grife, duas Giorgio Armani (loja top da marca italiana), três Emporio Armani (selo mais acessível e esportivo), sete Armani Exchange (butique mais sofisticada), e outras duas lojas da grife que funcionam dentro de um outlet no interior de São Paulo. O jeans da marca continua sendo o produto mais vendido em ambas as filiais.

A marca no mundo

A GIORGIO ARMANI é uma das poucas grifes que sobreviveu aos conglomerados de luxo e continua no total comando de suas operações, que inclui coleções de roupas e acessórios sob as marcas Giorgio Armani (mais luxuosa da grife com 81 lojas), Armani Colezzione (linha de difusão de seus produtos mais sofisticados com 17 lojas), Emporio Armani (uma versão jovem e ousada da elegância do estilista, que opera na freqüência do luxo intermediário, com 171 lojas), AX Armani Exchange (de alta difusão, com perfil jovem e urbano, com 165 lojas), além de Armani Jeans (17 lojas), Armani Junior (linha para crianças com 8 lojas), Armani Accessori (10 lojas), Armani Casa (33 lojas) e Emporio Armani Caffés (14 unidades), além de produtos licenciados que vão de perfumes e cosméticos a óculos e relógios. São quase 5.800 funcionários trabalhando em 13 fábricas; 539 lojas próprias e 1.300 pontos-de-venda distribuídos em 46 países; e vendas superiores a US$ 4.5 bilhões. Os Estados Unidos são responsáveis por 25% do seu volume mundial. A Giorgio Armani (€900 milhões) e a Empório Armani (€700 milhões) geram a maior parte das receitas do grupo. Enquanto isso, a marca mais acessível AX Armani Exchange (€250 milhões) e as marcas Armani Junior (que inclui as coleções Armani Teen e Armani Baby, representam €35 milhões) e Armani Casa (€38 milhões) registram crescimentos impressionantes.

Postagens mais visitadas deste blog

MARCAS e ESTILISTAS: Paco Rabanne, o inventor da armadura dos anos 60.