MACROTENDÊNCIAS: Influências do comportamento humano.


O Prof. Marcos Antônio Hamerski  é designer de calçados, historiador de arte, pesquisador, trabalha à 18 anos na indústria têxtil e é professor de Moda no SENAI. Participa de um grupo de 40 pessoas, que através do CNI e SENAI, pesquisa manifestações artísticas, políticas e de comportamento do consumidor em diversas partes do mundo. O grupo visitou eventos como: Première Vision, BBB, Prèt à Porter Paris, Pitti People e o ITMA 2011. Com base neles (eventos)  foram definidas as macro-tendências.  

 As macro-tendências do grupo de Hamerski:

ALIMENTAÇÃO – O simples luxo. Comer uma frutinha é considerado luxo, é a tendência das coisas simples “simplicidade é o máximo da sofisticação”. Frutras silvestres embrulhadas em lindos potinhos com laço, capas de revistas dedicadas a alimentação, livros de medicina culinária, chicletes que detectam malária, as Growing Jewelry – as jóias verdes, anéis e colares com grama não artificial. Além disso, as modificações nos designers das embalagens de alimentos, para que além de atrativos, integrem-se a realidade do consumidor.

EROTISMO - “A brincadeira de seduzir“, o sucesso de Lady Gaga, a retomada do corpo curvílineo, as revistas que pararam de aplicar phothoshop nas modelos, os desfiles de Milão e NY – Prada, Mark Fest e Elena Miro – que apresentam modelos 48.

DURABILIDADE -  Ninguém quer mais nada descartável. No livro Enough  de John Naish, cita o consumo excessivo como resultado do nosso passado primitivo – “não havia o que comer, quando o alimento era encontrado guardava-se tudo o que era possível – mas agora não é mais assim, temos tudo a mão, não precisamos mais dessa mentalidade”. O desfile de Marc Jacobs na primavera 2010 – 40% da coleção encalhou nas lojas. O grupo do estilista perguntou no Twitter o que os consumidores queriam – as respostas foram peças duradouras e atemporais. Outro exemplo, o casaco Max Mara (para quem não sabe essa é grife pertencente à uma das famílias mais ricas da Itália), o sobretudo existe à 40 anos, e é quase o mesmo modelo.

TEORIA DA DIVERSÃO – Fun Theory – mudando hábitos com humor.
 Exemplos: Empresas com salas de jogos para o “descanso” dos funcionários. O shopping europeu que colocou uma escada que faz sons de piano ao lado de uma escada rolante – todo mundo passou a subir pela escada que fazia “barulhinho” e era muito mais saudável.
 Nessa tendência também entram os jogos educativos (Teaching Games) e os jogos de publicidade (Advergames) .

NATIVOS DIGITAISgeração Y – o grow up da internet !
 Esse último exemplo, a moda - não existe data para lançamento de coleções, apesar da data da dos desfiles. A moda se desenvolve  rapidamente, em vários estilos. Um post no Twitter e pode em um dia definir a consagração ou a desgraça de uma linha de roupas ou produtos. O fim da mídia impressa, dos catálogos que agora são todos online, e dos livros que logo serão substituidos por ipad's.

Comentários